Visão e Missão

VISÃO

Fazer da “APAED” por meio do “Projeto Meu Filho um Atleta” uma entidade capaz de transformar sonhos em realidade.

MISSÃO

A “APAED” por meio do “Projeto Meu Filho um Atleta” terá como metas e objetivos incentivar, apoiar e desenvolver o desporto, a qualificação profissional e educacional, a cultura, políticas antidrogas e de pedofilia, estabelecer parcerias e convênios com empresas da iniciativa privada e órgãos públicos para melhorar a qualidade de vida de crianças e adolescentes principalmente aquelas em situação de vulnerabilidade social.

Abaixo uma reportagem exibida pela TV Record mostrando como o esporte pode transformar a vida das pessoas. E esta história acontece diariamente com centenas de crianças e adolescentes araguarinas por meio do projeto “Meu Filho um Atleta” coordenado pela “APAED”.

ENSINAR BASQUETEBOL É ENSINAR A VIVER….

Às vezes pensamos que ensinar basquetebol é o suficiente, porem não é bem assim. Para os meninos ou meninas que educamos, a figura do professor é impar, é seu líder, e como tal devemos ser um perfeito exemplo de comportamento. Sobretudo devemos ser conscientes que 99% dos alunos que temos e teremos não viverão do basquetebol e por este motivo estamos obrigados a utilizá-los como guia prático de educação.

O basquetebol é muito mais que encestar:

Ao combinar estudos e esporte, estamos dando às crianças e adolescentes uma oportunidade de ouro, que lhes servirá para sempre em sua vida profissional futura: SABER VALORIZAR E APRECIAR O TEMPO.

Graças ao basquetebol, preparamos o jovem para empregar suas forças em busca de atingir um objetivo, OTRIUNFO; porem também o preparamos para assimilar A DERROTA, e aprender com seus erros, para conseguir superar obstáculos sem se entregar a desmotivação nem ao abatimento, seja no desporto, numa prova ou em uma situação qualquer da vida cotidiana.

No basquetebol, encontramos a melhor terapia para a formação da criança e do adolescente, porque numa só partida saboreamos e padecemos simultaneamente a um ritmo trepidante, o êxito e a derrota compartilhado-os por igual com nosso adversário.

“Germán Barrena Casero”.

“Caminhando criei um atalho, e aquele que me seguiu, de meu atalho fez um caminho e o triunfo nos uniu”.

“Pérez de Leblon”